Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A caçadora de sonhos

#1 Ambiente de estudo

Porque não uma rúbrica sobre dicas do estudo. No ínicio das aulas é uma loucura com todo o tipo de dicas mas a verdade é que agora que os teste estão realmente a começar (tenho um daqui a exatamente uma semana) é tempo de as pormos em prática e por isso ao longo de todo o ano lectivo vou vos dar a conhecer as minhas docas para todos podermos ser alunos exelentes.

 

Ambiente de estudo

 #1 Onde estudar?

A resposta é bastante simples, em qualquer lado. A verdade é que a maior parte dos cientistas concorada que estudar no quarto é distratívo. A minha filosofia é diferente: estuda no quarto mas não na cama. Não importa onde se estuda vai haver sempre algum motivo para nos destraírmos por isso toca pôr a força de vontade a trabalhar.

 

#2 E os eletrónicos?

Só se necessitar absolutamente do computador e seja crucial para o meu estudo é que o uso e deixo dentro da divisão da casa onde vou estudar. E se precisar dele tento usá - lo apenas quando já tiver estudado tudo o que posso sem computador pois desta forma se me distraír já estudei alguma coisa.

Quanto ao telemóvel custumo deixá - lo á porta do sítio onde vou estudar ou no piso de cima da minha casa com o som no máximo.

 

#3 Quanta luz?

Tenta estudar num cómodo da casa com luz natural porque é muito mais fácil para te conentrares e ver sem gastares energia, se estiveres a estudar com luz artíficial tenta pôr o máximo de luz que consegues pois se não tiveres luz suficiente acabas por esforçar muito os olhos e por consequência ficares cansada mais depressa.

 

#4 Cor

Esta parte é apenas uma curiosidade mas tenta trabalhar numa área da casa com tons de azul ou se não tiveres nenhum sítio da casa com uma parede desta cor ou mobiliário tenta imprimir uma folha A4 só com esta cor. Porquê? Determinadas cores estimulam diferentes partes do teu cérebro, aparentemente o azul aumenta a produtividade. Porque não tentar?

 

#5 O material

Eu pessoalmente gosto de deixar as minhas coisas um pouco por toda a dívisão onde estou a estudar. Desta forma quando necessito delas posso rever a matéria mentalmente enquanto as vou buscar e aproveito para esticar as pernas, mas, se te distrais com facilidade então aconcelho - te a levar tudo contigo para onde quer que vás estudar.

 

#6 Música ou não?

Depende do teu modo de aprendizagem mas normalmente eu fico distraída pela musica e não me consigo concentrar no que estou a fazer, se não tiveres esse problema mete um pouco de música clássica com baixo volume e aproveita enquanto estudas.

 

 

My wishlist

Eu também tenho goals para o futuro e por isso decidi fazer uma lista de coisas que quero fazer e ter até ao fim da minha vida.

  1. Ver o amanhecer
  2. Ver o amanhecer no topo do Empire State Building
  3. Ir á praia á noite com os meus amigos
  4. Ter um grupo de amigos ao qual possa chamar família
  5. Ir a Nova Iorque
  6. Ir a Seatle
  7. Ir a Melboune
  8. Ir a Londres
  9. Ir a Paris
  10. Subir á Torre Eifell
  11. Ir a Berlim
  12. Ir a Washinton
  13. Ir a Boston
  14. Visitar um estúdio de filmes
  15. Dar o meu primeiro beijo
  16. Ter um namorado a sério
  17. Perder - me num país cuja língua não conheço
  18. Visitar um país estrangeiro soinha
  19. Viver num país estrangeiro
  20. Aprender alemão
  21. Ir ao Evarest
  22. Fazer um boneco de neve
  23. Ir a um restaurante com uma estrela michellin
  24. Exprimentar todos os lattes do Starbucks
  25. Aprender a gostar de café
  26. Ir á California
  27. Conhecer alguém famoso
  28. Ler 100 vezes o meu livro favorito (10/100)
  29. Ver 25 vezes o meu filme favorito (9/50)
  30. Ir em Erasmos
  31. Entrar numa boa universidade
  32. Ter um 20 no secundário
  33. Ir a um funeral
  34. Ser madrinha de alguém
  35. Ser tia
  36. Escrever um livro
  37. Aparecer nas notícias
  38. Fazer paraquedismo
  39. Aprender a dançar contemporánio
  40. Tocar num coração a bater (num bloco operatório)
  41. Ver um coração numa caixa ( vejam o link https://www.youtube.com/watch?v=RZUKQKe3ZzY )
  42. Salvar uma vida
  43. Ser feliz durante 1 mês
  44. Deixar de roer as unhas
  45. Aprender a dançar
  46. Fazer um vlog
  47. Criar twitter
  48. Ver o Hamlet em Londres
  49. Ver um espetáculo na Brodway
  50. Pintar o meu cabelo de ruivo
  51. Pintar o meu cabelo de preto
  52. Ter uma biblioteca
  53. Fazer bookcrossing
  54. Casar
  55. Ser dama de honor
  56. Participar numa festa surpresa
  57. Ser surpreendida
  58. Ler 1000 livros (210/1000)
  59. Ir a um concerto
  60. Fazer um cruzeiro
  61. Ver pinguins na Antártida

 

 

#3 Me before you

Sinopse:

 Lou Clark sabe muitas coisas. Sabe quantos passos deve dar entre a paragem do autocarro e a sua casa. Sabe que trabalha na casa de chá The Buttered Bun e sabe que não está apaixonada pelo namorado, Patrick. O que ela não sabe é que vai perder o emprego e que todas as suas certezas vão ser postas em causa.

 

Will Traynor sabe que o acidente de motociclo lhe tirou o desejo de viver. Sabe que agora tudo lhe parece triste e inútil e sabe como pôr fim a este sofrimento. O que não sabe é que Lou vai irromper na sua vida com toda a energia e vontade de viver. E nenhum deles sabe que as suas vidas vão mudar para sempre.

Em Viver depois de ti, Jojo Moyes aborda um tema difícil e controverso com sensibilidade e realismo, obrigando-nos a refletir sobre o direito à liberdade de escolha e as suas consequências.

 

Opinião:

Acho que já meio mundo ouviu falar deste filme e assim que vi o trailer decidi imediatamente que o tinha de ver, adicionei - lhe um aviso no Popcorn Time e ás 8:10 dam manhã quando saíu lá fopi acordada pelo aviso que deixei.

Ainda meia a dormir vi - o, e depois vi outra vez e outra e adorei. Não o adorei pelo facto da história ser absolutamente perfeita ou pela parte romântica no filme ou nem mesmo pelos atores que fizeram um trabalho perfeito, adorei pela história ter um pouco de realidade nela.

Num filme normal tudo corre bem e a protagonista acaba feliz com o rapaz dos seus sonhos, possívelmente rica. Embora ache que no fim a protagonista acaba feliz e de um certo modo acaba com o rapaz dos seus sonhos (kind of) não é tudo absolutamente perfeito e é acima de tudo real, porque se este fosse um filme "normal" o finaol teria sido diferente.

Agora chegou - me ás mãos a sequela do livro " Living without you" ou em português "Viver sem ti". Assim que acabar o livro que estou a ler vai ser a minha próxima leitura e algo me diz que vou adorar.

 

Nota: Este post foi previamente agendado no aeroporto

#4 Feminino singular

 

 

Sinopse:

Martina: uma figura de mulher «singular». Amada por uns e criticada por outros, toda a sua vida esteve sob o olhar inquisidor das gentes de Vertova, incluindo o das próprias filhas…

No decurso da sua existência, dos anos quarenta aos nossos dias, através das mais complicadas vicissitudes, ela tentará encontrar o caminho para atingir a sua autêntica vocação de mulher - gerar a vida. Terá três filhas, de três homens diferentes, sem desposar nenhum deles.

A sua morte súbita, nas vésperas do Natal, provocará um tremendo choque no seio familiar, e será Vienna, a sua mãe, a desvendar os mais íntimos segredos dessa mulher tão enigmática. Através do seu relato, descobriremos que afinal elas têm mais em comum do que pensavam: todas são mulheres atraentes e independentes, que amaram e se deixaram amar, e que decidiram, sobretudo, enfrentar os cânones sociais em prol de um bem maior - a maternidade.

 

A minha opinião:

Adorei este livro, sinceramente não sei como não adorar os livros da Sveva Casati já devorei mais de metade dos seus livros e continuo a adorar.

Todos os seus livrtos falam de um tema que eu acho interressantíssimo que é o facto de as mulheres não precisarem de um homem/namorado para mostrarem que são "mais" mulheres e que se consseguem sempre desenvencilhar sozinhas.

Este livro não foi exepção mas gostei mais dele pelo facto de neste livro ser feita uma ligação entre o passado e o presente e nos mostre a história quer do passado quer do presente de todas as mais importantes personagens.

Neste livro adorei também a genialidade e a forma fantástica como a autora conseguiu criar uma ligação profunda com as presonagens e fazer - nos refletir apenas sobre o simples facto, por exemplo, dos milhares segredos que cada pessoa oculta.

É um dos meus favoritos da autora e posso dizer com convicção que é daqueles livros que vou voltar a ler.

 

 

 Nota: Este post foi previamente agendado no aeroporto